Recanto de Alberto Valença Lima
A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original. (Albert Einstein)
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


No alto do Monte Everest

Joãozinho certo dia, pegou seu cachorro e saiu de casa escondido dos pais para realizar o seu grande sonho - atingir o pico do Monte Evereste. Além do cãozinho, chamado Bilau, Joãozinho levou também um rádio, sua câmera fotográfica e seu diário com um lápis. Levou também uma mochila com alguma comida.

Pegou um trem e viajou clandestinamente até o Nepal. Joãozinho tinha apenas 12 anos e morava com seus pais e uma irmã mais nova na India, numa cidadezinha próxima de Nova Deli. Para pegar o trem ele primeiro procurou se informar sobre em que trem deveria embarcar, que lhe levasse até o local desejado.Precisou pegar um ônibus até Nova Deli, para de lá pegar o trem para Nepal.

Para embarcar no ônibus Joãozinho comprou um bilhete com suas economias, dizendo ao bilheteiro que estava com sua mãe que tinha ficado no banheiro. Ao motorista, ele só falou que estava indo a Deli para um torneio da escola e que sua professora estava esperando-o lá.

Ao subir no trem com Bilau, num vagão de cargas, Joãozinho registrou no seu diário o dia e a hora em que estava embarcando. Registrou também seu destinho e tirou uma foto dele com Bilau na porta do trem antes que ela fosse fechada pelo fiscal. Escondeu-se atrás de algumas caixas para não ser encontrado.

A viagem de trem duraria mais de um dia. Eram mais de 600 km que ele teria que percorrer. E o trem tinha várias paradas ao longo do trajeto. Em casa ninguém sabia de seu paradeiro. Ao notarem seu desaparecimento, seu pai foi até a policia e entregou uma foto de Joãozinho que logo foi divulgada na internet para todo o país.

Ao chegar no Nepal, Joãozinhho só teve tempo de vislumbrar o Monte Everest, mas logo foi reconhecido, por um dos seguranças da estação, que tinha visto logo cedo, sua foto no noticiário, e o levou até o posto policial, para que fossem tomadas as providências, para que ele voltasse para casa. Avisaram a seus pais, que ele tinha sido encontrado, e ele foi colocado num avião para voltar para casa. 

O sonho de Joãozinho foi frustrado. Mas ao menos ele viu o Monte Evereste de longe. E o viu também do avião, ao voltar para casa. Mas o sonho dele não se acabou ou se destruiu ali. Ele sabia que um dia voltaria novamente àquele local.



*****

Este texto faz parte do Exercício Criativo - No Alto do Everest
Saiba mais, conheça os outros textos:
http://encantodasletras.50webs.com/noaltodoeverest.htm
Alberto Valença Lima
Enviado por Alberto Valença Lima em 13/08/2018
Alterado em 13/08/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Caminhos de mim R$10,00
Caminhos de mim (Poesia) R$38,50
Poetrix - Antologia 6 - 20 anos R$29,50
Germinando palavras colhendo poesias - Ser po... R$23,50
Poesia, Palavra é Arte R$30,00
Musas de um Recanto com Letras, Flores e Poes... R$10,00
Germinando palavras colhendo poesias - Ser po... R$28,50
UBE - 60 ANOS R$20,00
Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneo... R$35,00
Os mais belos poemas de amor - Edição especia... 40,00
Antologia "Poesias sem fronteiras" (Esgotado) R$20,00